Home
Diálogo com os jovens em João Pessoa (PB) PDF Imprimir E-mail

O MPPU de João Pessoa (PB) realizou no dia 24 de novembro um momento de diálogo na política para os jovens, que teve como público alvo os ex-alunos da Escola Civitas e jovens filiados a partidos políticos.

A ideia partiu da necessidade de introduzir na realidade desses jovens o viés da fraternidade de uma forma leve e atraente.

O convite foi entregue aos diretórios dos considerados maiores partidos (PSDB, PT, PSB, DEM e PMDB), nos quais existe a formação da ala jovem. Apenas o PSDB compareceu, mas todos responderam ao nosso convite. Inclusive o jovem do PMDB fez vários questionamentos a respeito do MPPU.

Com o tema “Política: eu me importo e participo!”, houve uma grande troca de experiência entre os participantes. “Percebemos que existe nos jovens um grande desejo de mudança e, acima de tudo, o entendimento de que não podemos esperar que o outro faça a nossa parte. Os jovens filiados a partidos políticos estão bem formados na sua ideologia e defendem seus pontos de vista com muita convicção. Todos ficaram encantados com a possibilidade da vivência da fraternidade, mesmo considerando que essa vivência é muito mais difícil de ser realizada na política, quando todos defendem suas ideias como sendo verdades absolutas e quando o individualismo suplanta o desejo de se trabalhar o coletivo, o bem comum”, contam os organizadores do encontro.

“Nesse encontro, pôde-se constatar, por meio das diversas discussões, que os jovens têm sede de verdadeira mudança, aperfeiçoamento e transformação da política que vivem e presenciam. O momento foi propício para elucidar a importância do próprio MPPU e da Escola Civitas na cidade de João Pessoa, sempre ressaltando que ambas estão baseadas na unidade política e na fraternidade, como categoria política. Desde o início do encontro, os jovens que iam chegando buscavam se apresentar e dialogar com os demais membros. E muito curiosos, eles estavam ansiosos para compreender do que se tratava o Movimento Político pela Unidade. Ao começar a apresentação, preparada com carinho para o momento, percebi que os jovens estavam bastante entusiasmados com a temática “Política: eu me importo e participo!” e com a possibilidade de exercício da fraternidade na política. Por alguns exemplos de luta política ressaltados pelos jovens, pude constatar que muitos já exerciam a categoria política da fraternidade, porém não davam esse nome à ação política que exercitavam, mas que no encontro puderam entender essa bela ideia”, relata Mariana Nóbrega, que proferiu uma palestra no encontro.

"Tenho apenas a agradecer pelo convite e dizer da minha satisfação e a satisfação da nossa juventude em participar desse importante diálogo que é a fraternidade. Tenho a dizer, sobretudo, da nossa alegria de saber que existe movimento apartidário que busca com coerência e respeito uma conscientização política. Espero estar presente em outros encontros e poder ser agente divulgador desse trabalho belíssimo. Eu acredito no trabalho de vocês e estarei junto”, disse um jovem que participou do diálogo.