Home
Encontro da Comissão do Movimento Político pela Unidade em Brasília PDF Imprimir E-mail

Encontro da Comissão do Movimento Político pela Unidade em Brasília

 

Um momento de revisão para validar os novos objetivos do MPpU Brasil e também de diálogo com a Civitas, o Centro Nacional do Movimento dos Focolares, CNBB e políticos no Congresso Nacional.

 

Membros da Comissão do MPpU Brasil: Flavio Dall Pozzo (RS), Sérgio Previdi (SP), Lourdes Previdi (SP), Elaine Oliveira (SP), Laura Manchein (SC), Rodrigo Paiva (PB), Juliana (SP), Marconi Aurélio e Silva (PE), Tiago Risco (AL), Moacir Gomes de Farias (RJ), Maria Dos Anjosy (DF), Cida Peres (DF), Marinez Pretto - Cate - (RS), Eliseu Souza (AM), Suely Ribeiro do Prado (AM), Isabela Reis (RJ), Celia Calls (DF) e do Centro Nacional do Movimento dos Focolares Juliana, Ana Fátima e Pavi

 

Durante os dias 30 de Março a 2 de Abril, a capital do Brasil recebeu a comissão nacional do Movimento Político pela Unidade no Brasil. O encontro, de revisão e planejamento do ano, contou com a presença de integrantes do sul ao norte do país, além de integrantes da Fundação Civitas. A programação saiu das salas para ir ao encontro da CNBB, na reunião com o Secretário Geral Leonardo Steiner, e no último dia, ao encontro com diversos políticos no Congresso Nacional.

Seguindo as pistas deixadas pela reflexão e ancorados na alma política de cada um, seguiu-se um exercício compartilhado sobre o contexto político nacional, colocando em evidência os nossos desafios, limitações e possibilidades de compreensão e ações enraizadas no princípio fraterno.

Na sequência do programa, foi realizado o momento avaliação das atividades. A partir de um relatório apresentado por um integrante de cada equipe da comissão, se discutiu sobre o desempenho e a operacionalização dos objetivos propostos para cada grupo de trabalho no encontro de Novembro passado, na Mariápolis Ginetta - Vargem Grande - SP. Os principais pontos de cada GT foram:

Sustentabilidade Técnica

  • A formação de uma rede conectada local e nacional, com um cadastro e coleta de experiências para “divulgar a Fraternidade na Política”. Fortalecimento de laços através de experiências compartilhadas.

Sustentabilidade Sociopolítico e institucional

  • Continuidade dos encontros de reflexão dentro das instituições e reformulação dos formatos. Sustentação e continuação do diálogo já existente entre os representantes políticos e movimentos sociais. Prospectar e formar parcerias.
  • Estruturação do trabalho do MPpU local e nacional para medir impactos no meio político (resultados das ações).
  • Acompanhamento e incentivo à ações e reflexões sobre a CF 2019, Políticas Públicas e Fraternidade.
  • Criar/oportunizar/apoiar espaços de diálogo públicos ou internos sobre temas atuais (Reforma da Previdência, Reforma Tributária, Políticas Públicas Fraternas, Meio Ambiente, Mobilidade Urbana, Desigualdade Social...

Comunicação

  • Definição de agenda e prazos, focando na coleta e divulgação das experiências que já acontecem.
  • Reformulação do site e publicações linkadas facebook-instagram-site

Sustentabilidade Financeira

  • Organização de um grupo de pessoas especialistas que possam organizar um projeto para captação de recursos. Para projetos e necessidades menores podemos nos utilizar de campanhas de crowdfunding.
  • Preparação para ação de arrecadação de contribuição anual.

No segundo dia, recebemos Juliana, Ana Fátima e Pavi do Centro Nacional da Obra. O discurso de Chiara Lubich realizado em Turim, em 2002 “O Movimento Político pela Unidade traz uma nova cultura política, muda o método” iniciou o programa. Refletindo sobre os desafios de ser e construir novos sujeitos políticos: O Político da Unidade. Esta é uma revolução que o MPpU pode viver e doar à sociedade através das relações fraternas e do entendimento da política como o "Amor dos amores" - o bem comum.

“A fraternidade! É tão importante, mas o quanto é colocada em prática? Dos três grandes princípios que, com a Revolução francesa, inauguraram a época política contemporânea, o mais desconhecido e menos praticado é justamente a fraternidade. Enquanto que, a liberdade e a igualdade tiveram um notável desenvolvimento doutrinal e encontraram aplicações parciais nas Constituições e nas leis de muitos Estados democráticos, a fraternidade, muitas vezes, não foi reconhecida na sua própria dignidade: como categoria política fundamental, sem a qual nem mesmo os outros princípios podem encontrar plena expressão. [     ] No Movimento Político pela Unidade, pelo contrário, a fraternidade está na base da sua doutrina política. [     ] O  Movimento Político pela Unidade traz, portanto, uma nova cultura política. Muda o método da política.”

Dando continuidade ao programa, Marconi falou sobre a Fundação Civitas, que compartilhou as experiências nas universidades, que tem nos seus eixos (pesquisa - ensino - extensão) um espaço muito rico para o seu desenvolvimento. Os cases de exemplo foram a Escola Civitas de João Pessoa e Caruaru.

As dificuldades compartilhadas também trouxeram algumas respostas como a necessidade de formar um corpo técnico para prospectar recursos para os projetos e a sinergia com as outras organizações do Movimento dos Focolares.

Um trecho da reflexão “Entrega do Mandato aos Membros das Comissões do MPpU no Brasil - Mariápolis Ginetta, 25 de novembro de 2001 (apontamentos) Lucia Crepaz", deu o ritmo e profundidade inicial do encontro. A Missão do MPpU, se faz evidente: extrair o positivo de todos os políticos.

“O Movimento Político pela Unidade é um lugar de fraternidade, um lugar de relacionamentos, onde políticos, cidadãos, funcionários, podem se exprimir cada um na própria diversidade, porém composta na unidade. Isso é o que nos espera!”

 

 

Nos dias seguintes, a programação foi em saída: ir ao encontro de outros protagonistas da política.

 

Na segunda-feira, dia 01 de Abril, ocorreu um momento com a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o encontro com o Secretário Geral Leonardo Steiner. Uma oportunidade para compartilhar o trabalho intenso de diálogo que a CNBB leva adiante com as instituições e movimentos sociais. Durante a conversa fomos percebendo possíveis caminhos nos quais podemos nos inserir e/ou apoiar como estimular a imediata participação nos conselhos paritários, a inserção nos partidos políticos para ajudar a renová-los com a luz do Evangelho, promoção de formação de novas lideranças políticas e a união de forças para uma ampla reconciliação nacional.

 

 

A terça-feira contou com um encontro com os políticos Gustavo Fruet (PR), Maria do Rosario (RS), Francisco Rodrigues Vale Jr (Goiás), Zé Ricardo (Amazonas) e outros assessores no Congresso Nacional. Membros do MPpU apresentaram a raiz do movimento e o horizonte político fraterno que o direciona, apesar do momento difícil. A mudança necessária tem raízes na fraternidade universal: o respeito à diversidade política e cultural dos povos, que tem como consequência a gestação de um novo sujeito político:  o político da Unidade/Fraternidade.

 

 

A visita ao Congresso concluiu-se com a visita a Gustavo Fruit, Luiza Erundina, Tabata Amaral em seus respectivos gabinetes.